Homens imprescindíveis

“Há homens que lutam um dia, e são bons;
Há outros que lutam muitos dias, e são muito bons;
Há homens que lutam muitos anos, e são melhores;
Mas há os que lutam toda a vida, esses são os imprescindíveis.”

Bertolt Brecht

* PS. Pode substituir homem por mulher que também é verdade (AC).

O martírio de Estevão e a intolerância religiosa

Olhe para essa pintura – O Martírio de Estevão, de Annibale Carracci (1560-16090.

Essa imagem deve ter acompanhado o Apóstolo Paulo durante toda a sua vida. Por muitas vezes ele deve ter-se recordado do barulho das pedras no corpo do Estevão, seus gemidos e gritos de dores.

Ouviu ainda as palavras de perdão – para sua surpresa e de muitos.

Somos também intolerantes com aqueles que pensam diferente de nós? Qual é a nossa reação quando as pessoas divergem das nossas ideias?

Escreva um comentário sobre o que nessa pintura lhe chama a atenção.

Stoning of Stephen 2

Compententes x Incompetentes

Eu e milhares de pastores temos o mesmo tempo ou mais que o Edir Macedo de ministério.

Pergunte por ai quantos desses pastores tem 1% dos bens desse “bispo”?

Ou somos todos incompetentes, o que é uma possibilidade.

Ou o Edir Macedo é super competente.

O certo é que o grande consolo está nessas palavras do Cristo:

Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas sim aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não pregamos nós em vosso nome, e não foi em vosso nome que expulsamos os demônios e fizemos muitos milagres? E, no entanto, eu lhes direi: Nunca vos conheci. Retirai-vos de mim, operários maus!

Meus Recursos Valiosos

Meus Recursos Valiosos

Assim caminha esse Brasil doido de guerra. Em pleno Século 21 tem gente que tem a cara de pau e a falta de caráter e de muitas outras coisas para usar seres humanos como se mercadorias fossem.

E o pior é que tudo fica por isso mesmo.

Valeu Brasil.

 

Pobres e desorientados pastores

Os ricos e “orientados” pastores são poucos e formam a elite do pastorado brasileiro. Esses são os caras ganhando acima de 10 mil reais por mês (para uns poucos o céu é o limite – foi me dito que tem pastor ganhando entre 50 a 100 mil/mês). Esses “escolhidos” são aos olhos da crentaida em geral, os ungidos, os que fazem a coisa acontecer. Estamos sempre ouvindo sobre eles. “Pegou a igreja com 134 membros e agora tem 5.000”. “Começou com um grupo em sua casa e agora tem 8.430 membros”.

Mas isso para mim não é o problema maior. A grande questão é a cultura que está sendo formada ao redor dessa situação. Essa elite é uma pequena e ínfima minoria, mas é uma minoria que tem acesso a mídia. Uma minoria que domina os nossos congressos e conferencias. Escreve livros e principalmente uns blogs bonitos. Essa minoria vai criando uma cultura eclesiástica que não reflete o evangelho de Cristo.

Os outros, que são pobres e na maioria desorientados ficam sonhando com o dia em que alguém falará dele a mesma coisa: pegou a igreja com 25 e agora tem 1000. A cada dia que passa ele fica pensando em como fazer melhor, em como tornar a sua igreja a igreja da vez na sua cidade. Fica olhando para os bancos vazios e decretando que um dia eles estarão cheios.

Essa nova cultura faz os pobres e desorientados pastores pensarem somente naquilo: crescimento de igreja. Tentam de tudo um pouco: células, louvor extravagante, auto-ajuda, roupas modernas, berçário em ordem, data show nos cultos, etc. Nada acontece. Nossos pobres e desorientados pastores precisam de outro referencial. Devem-se livrar o quanto antes do referencial da elite. Esses pastores da alta nobreza não atingem quase ninguém da massa brasileira. Tem lá uns 5000 crentes em suas igrejas que não sabem nem o caminho da roça. Vivem em seus bairros, mas freqüentam a sede, a central, a primeira. Passam pela miséria de seus bairros e não olham. São invisíveis aos olhos da comunidade.

Assim sendo, você que tem a sua igrejinha no seu bairro, deixe de besteiras e de sonhar com o impossível e torne a sua comunidade o sal e a luz do seu bairro. Vinte, trinta ou quarenta pessoas compromissadas com o Reino valem mais do que milhares de alienados.

Voltarei a falar do tema.

ACBarro

Então a coisa está mesmo feia

Frase da filósofa russo-americana Ayn Rand (judia, fugitiva da revolução russa, que chegou aos Estados Unidos na metade da década de 1920), mostrando uma visão com conhecimento de causa:

“Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto-sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada”.

Leia várias vezes pra entender bem e pense nisso!

ACB

Não era, mas se tornou

Lendo as narrativas do nascimento de Jesus um detalhe chamou a minha atenção. Refiro-me a João Batista. O texto a respeito dele diz: Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz.
João não era, mas veio a ser:
– João não era a luz, mas veio a ser testemunha da luz.
– João não era o Mensageiro, mas veio a ser testemunha do Mensageiro.
– João não era o Caminho, mas veio a ser testemunha do Caminho.
– João não era digno do Nome, mas veio a ser testemunha do Nome.
João Batista não era nada e ele contentou-se com o papel de ator coadejuvante na história da salvação. João não tentou ser maior do Jesus, não procurou ofuscar o brilho de Jesus. João nada fez para se aparecer mais do que Jesus.
Hoje, os nossos pregadores são as estrelas do show gospel. Ternos bem cortados e caros, carros importados, um jatinho aqui, outro ali. Casas boas, comida do bom e do melhor. Tudo para a glória de Jesus, é lógico.
João não era, mas veio a ser.
Dele, Jesus apenas disse: “E eu vos digo que, entre os nascidos de mulheres, não há maior profeta do que João o Batista; mas o menor no reino de Deus é maior do que ele.”
Nós deveríamos nos contentar em ser João para Jesus. Só isso já estava de bom tamanho.
ACB

Ps. Com um pouco mais de carne dá para fazer uma bela mensagem com os quatro pontos acima.

Oh wow. Oh wow. Oh wow.

Esse ano marcou pela morte do co-fundador da Apple, hoje um megaempresa. Segundo sua irmã, Mona Simpson, as últimas palavras de Steve Jobs foram: “Oh wow. Oh wow. Oh wow”.
Fico pensando, aqui com meus botões, o que será que o Steve queria dizer? O que será que ele pensou quando pronunciou essas palavras? Eu não sei nada sobre a vida desse homem. Não sei se ele era um cristão, se era ateu, se era mais ou menos isso ou aquilo. Todavia, para um homem que mudou a história do mundo terminar a vida dizendo “Oh wow. Oh wow. Oh wow” é um pouco decepcionante.
Um outro homem que mudou a história foi o apóstolo Paulo e ao terminar a vida ele disse: “Eu sei em quem eu tenho crido”. Mas aquele que realmente transformou o mundo, termina seus últimos dias dizendo: “Pai, perdoa-lhes…”.
Eu ficou imaginando o que, naquele dia, eu vou dizer; se é que vou ter a oportunidade de dizer alguma coisa. E você? Se lhe fosse dada a oportunidade de falar algo, você diria o que?
ACB

A bênção de ter amigos

PROVÉRBIOS 17:17

Amigos são valiosos, uma das maiores bênçãos que um homem pode ter.
Amigos às vezes pode estar mais perto uns dos outros do que aqueles a quem eles estão relacionados por laços de sangue (família física).
O que a Bíblia tem a dizer sobre os amigos?

I. ESCOLHENDO AMIGOS.

A. Devemos buscar genuínos, amigos verdadeiros, em vez de “bons tempos” amigos. “As riquezas granjeiam muitos amigos, mas ao pobre o seu próprio amigo o deixa” Pv 19:4.
B. Devemos estar cientes que os nossos amigos têm influência sobre nós. “Anda com os sábios e serás sábio, mas o companheiro dos tolos será destruído” Pv 13:20.
C. Devemos buscar amigos que nos fará pessoas melhores. “Como o ferro com o ferro se aguça, assim o homem afia o rosto do seu amigo” Pv 27:17.
D. Devemos evitar aqueles que terão uma influência negativa sobre o nosso caráter. “Não faças amizade com um homem iracundo, nem andes com o homem colérico, para que não aprendas as suas veredas e tomes um laço para a tua alma” Pv 22:24-25.

II. PRODUZINDO AMIGOS.

A. As amizades devem ser de natureza recíproca. “O homem que tem muitos amigos pode congratular-se, mas há amigo mais chegado do que um irmão” Pv 18:24.
B. Não faça uma “praga” de si mesmo. “Retira o pé da casa do teu próximo, para que não se enfade de ti, e te aborreça” Pv 25:17.
C. Desenvolver uma atitude de perdão em relação aos outros. “O que encobre uma transgressão busca a amizade, mas o que renova a questão separa os maiores amigos” Pv 17:9.
D. Ajudar os outros nos momentos de necessidade. “Em todo o tempo ama o amigo; e na angustia nasce o irmão” Pv 17:17.

III. PRESERVANDO AS AMIZADES.

A. Não faça fofocas sobre seus amigos. “O homem perverso levanta a contenda, e o difamador separa os maiores amigos” Pv 16:28.
B. Não trair a confiança do seu amigo. “A confiança em um homem desleal em tempo de angústia é como um dente quebrado e um pé deslocado” Pv 25:19.
C. Evite conduta ofensiva. “Como o louco que solta faíscas, flechas, e morte, assim é o homem que engana o seu próximo, e diz: Fiz isso por brincadeira” Pv 26:18-19.
D. Não se envolver em assuntos financeiros do seu amigo. “Filho meu, se ficaste por fiador do teu companheiro, se deste a tua mão ao estranho, enredaste-te com as palavras da tua boca, prendeste-te com as palavras da tua boca” Pv 6:1-2.

CONCLUSÃO:
1. Quando as amizades são devidamente escolhidas, produzidas e preservadas, amigos pode ser uma das mais valiosas de todas as bênçãos que um homem pode ter.

Aldenir Araújo
Site de referencia: www.opregadorfiel.blogspot.com